11 anos de blog? Não podia deixar isto morrer!

Tempo de leitura aproximado: 2 minutos

Olá,

Se chegaste aqui por engano, não te preocupes, vais sair daqui também por engano. 🙂

O primeiro post neste blog foi a 29 de Julho de 2006. Nem me lembro do que falei, me fiquei com medo de ir lá ver. Adiante.
Este blog acompanha-me desde que me conheço como pessoa adulta. Aos 18 anos (e um dia) saí de casa da minha mãe, e desde aí, com altos e baixos a vida não tem sido a mesma.

Este blog ficou nos últimos anos meio adormecido. Talvez porque fiquei impedido de aceder à Internet durante 299 dias. Embora o Ministério Público nada tivesse contra mim, calhou-me a sorte na justiça de uma juíza que dá pelo nome de Maria Antónia D. R. Andrade, não perceber absolutamente nada de Internet.

Alias, deixo aqui uma pequena história: no meu interrogatório que aconteceu em Fevereiro de 2015, a juíza queria que eu indicasse aos autos qual era o “link” onde estava uma determinada coisa. Estávamos a falar do – já entretanto encerrado – site AnonFiles.com, onde o formato do link era composto por números e letras random. E ainda assim, ela queria que eu soubesse um link destes de cor num interrogatório. É assim que as injustiças nascem e que os juízes acabam vistos neste blog como óbvios incompetentes.

 

O futuro…

Como este blog tem 11 anos e estava meio parado, decidi dar-lhe uso. A partir de amanhã (pode não ser amanhã) vamos saber de coisas como os spammers que andam por aí (incluindo o pessoal do CLICKSUMMIT), coisas sobre a operação C4R3T0S (aquela que me deixou sem net), informações engraçadas sobre procuradores e magistrados, opiniões, e muito mais.

E a minha primeira regra, que é regra de ouro é a seguinte: não vai haver nenhum post apagado aqui. O que disser, é a minha opinião. E isso é que vale.

 

Se achas que o que digo faz sentido, subscreve. No topo encontras um botão de push e aqui em baixo a subscrição por e-mail. Não custa nada. Alias, só custa à primeira. 😉

 

Rui

Comentários