web analytics

Dez factos ou perguntas meio estranhos sobre mim

Decidi criar uma lista de dez factos “meio estranhos” sobre mim. Meio estranhos significa que podem ser estranhos mas eu não acho. No entanto pela sociedade em si e a forma como as pessoas pensam, devem ser.

As perguntas são perguntas que me têm feito ao longo da vida e que importa, nem que seja para memória futura, deixar escrito.

 

1 – Não gosto nem festejo o Natal
Não acho piada alguma ao Natal. Nem a qualquer altura festiva do ano. Vá, pronto, o 25 de Abril ainda se entende. Mas o Natal não. Um estado laico a fazer um feriado numa festa religiosa é apenas uma das muitas críticas. E quando quiser festejar o nascimento de alguém, prefiro festejar o de alguém que realmente exista. Normalmente pelo Natal costumo fazer posts anti-natal no Facebook, segue-me por lá.

 

2 – Não como peixe
Desde os tempos de escola que não como peixe. Começou com náuseas ao ver a minha mãe a cozer bacalhau (ou outro peixe, já nem sei) e continuei até hoje. Apenas como carne, e de peixe só mesmo atum em lata, mas acho que isso não conta bem como “peixe”.

 

3 – Séries preferidas?
Babylon 5, Star Trek, Andromeda, Stargate, entre outras. O que têm em comum é ficção científica especial ao início mas a mensagem que passam é o primeiro motivo para amar estas séries. Se formos ver, elas impõem um sentido de justiça no mundo, e é isso que me prende a elas. Depois vem a ficção científica espacial, claro.

 

4 – Tugaleaks, porquê?
Muita gente me pergunta porque criei o Tugaleaks. E a resposta é que gosto de dormir descansado à noite ao saber que fiz alguma coisa de bem no mundo, ao saber que alguém sentiu a “justiça” a acontecer. É por isso que criei o Tugaleaks.

 

5 – Como espero morrer?
Não conheço muitas pessoas que saibam como querem morrer. Eu sei. De preferência já velhinho, quando não estiver cá a “fazer nada”, isto é, não consiga contribuir ativamente par a sociedade por falta de capacidade, física ou cognitiva. Espero que este ou outro país seja evoluído o suficiente para, na altura, me deixar acabar com a minha própria vida nos meus próprios ternos. Morrer de velhice ou numa cama de hospital é tão idiota…

 

6 – Coisas que quero fazer e nunca fiz
Ir aos Estados Unidos, visitar um datacenter, criar a minha própria empresa, andar uma semana inteira de fato e gravata, conhecer o Julian Assange e ter um filho.

 

7 – O que valorizo mais numa pessoa, incluindo em mim próprio
A inteligência e o humor. Se não tens cérebro a probabilidade de te dares comigo a um nível pessoal é pouca. Mas pode sempre aumentar essa possibilidade se tiveres um humor igual ao meu: negro, muito negro.

 

8 – Fruta favorita?
A semana passada fui ao supermercado, comprei compota de morango, iogurte de morango e morangos e depois fui ao chinês e comprei um ambientador de morango. Já dá para adivinhar, certo?

 

9 – As minhas melhores características são…
Ser genuinamente boa pessoa, muito justo e… o meu mau feitio. Eu sei, são coisas quase que opostas. Mas quem me atura quando eu propositadamente ando com mau feitio, vai-me certamente aturar quando estiver com o meu mau feitio normal. E sobre ser boa pessoa e justo, acho que já vinha comigo desde que nasci. O mau feitio foi aquisição ao longo dos anos.

 

10 – Random stuff here
Prefiro carne de porco a carne de vaca, prefiro HP a Acer, prefiro Control a Durex, sou filiado do PAN e acho que deviam inventar uma ventoinha portátil para eu “vestir” e estar sempre apontada à minha cabeça no verão. E gostava de me candidatar a presidente da república (faltam-me 4 anos para começar a pensar nisso).

 

Pronto, é isso. Obrigado por leres.

Rui

Comentários

Last modified: 28/10/2018

× Close