Preciso de um euro teu – ajudas-me?

Tempo de leitura aproximado: 3 minutos

ATUALIZAÇÃO 01-09-2017 12:00: Obrigado a todos. Todo o valor foi angariado. Agradeço do fundo do coração a todos que contribuíram e partilharam.

ATUALIZAÇÃO 29-08-2017 17:00: Faltam apenas 126.03EUR para liquidar o valor em falta. Obrigado a quem contribuiu com cerca de 500EUR no total, literalmente dezenas de pessoas, estou mesmo muito agradecido a todos.

ATUALIZAÇÃO 18-08-2017 8:30: Continuo a receber vários donativos, com um total de mais de 70 pessoas a contribuir, a dívida ao advogado é de apenas 196.20EUR.  Obrigado a todos!

ATUALIZAÇÃO 09-08-2017 17:40: Surpreendido é pouco. Das quase 50 pessoas que ajudaram, conseguiu-se até ao momento 406EUR, valor esse transferido integralmente para o advogado. Faltam 273.20EUR para liquidar a conta, mas a ajuda que foi dada já foi superior à espectável. Não podia ter melhores amigos e apoiantes do Tugaleaks. Obrigado a todos!

Podia ser mais uma experiência social com um clickbait (chamada falsa de atenção) mas é bem real.

Para quem aterrou aqui de paraquedas: o meu nome é Rui Cruz, sou Diretor de Informação do Órgão de Comunicação Social Tugaleaks. No final de Fevereiro de 2015 fui detido e presente a um juiz de instrução. Este impediu-me, como jornalista e cidadão, de aceder à Internet durante 299 dias. Como o meu Órgão de Comunicação Social era na Internet, isto tornou-se efetivamente numa censura. A primeira censura em Portugal deste género, ignorada pelo mainstream media.

Devido a este “problema” fiquei sem emprego no Grupo PT onde trabalhei 8 anos, porque trabalhava também com Internet, tendo a empresa para onde trabalhava perdido uma ação em Tribunal contra mim por despedimento ilegal.

Passaram quase dois anos e meio. Repito: dois anos e meio. Ainda não há condenação ou arquivamento. O processo está atrasado. Há falta de meios. Enfim, o costume. E nem consegui ainda consultar o processo, pois as manhas do Ministério Público em dilatar ou impedir a consulta são mais do que muitas.
Os processos em Portugal deviam durar no máximo 8 meses. Este dura muito mais.

Conhecia o Jaime Roriz, antes de lhe pedir para me representar neste processo, por ser alguém que também percebe de informática. Ele e a sua equipa têm ajudado neste processo. Mas, tendo em conta que o valor em dívida perante o advogado ronda os 700EUR, é prudente para mim não requisitar mais pedidos no âmbito do processo para a dívida não aumentar. Um dos pedidos era a consulta do processo. Mas há outros.
Podia fazer eu um requerimento, assim como o fiz, mas este vem sempre “recusado chapa 5”. Talvez me faltem as palavras certas. Porque sou jornalista e geek, não advogado.

Portanto, os factos são resumidamente estes: há dois anos e meio estive envolvido num processo que ainda corre, as dívidas no advogado “estagnaram” nos 700EUR porque não quis fazer mais pedidos devido à contenção financeira e estou a pedir-te 1EUR, apenas um euro, para me ajudares a avançar com o processo, a pagar ao advogado e a realizar outras ações com vista ao termino do processo rapidamente.

O Tugaleaks tem estado recheado de processos. Embora hoje em dia esteja um pouco parado, nos 4 anos de existência como Órgão de Comunicação Social (7 anos como blog) tive “direito” a 5 processos. Nenhum dos 5 chegou a julgamento e este ainda mói mas via pelo mesmo caminho. Não sou um criminoso, mas faço notícias que realmente incomodam. Ou então, a PJ (na maioria dos casos sempre o mesmo departamento) anda a atirar demasiado barro à parede. Vocês decidem.

Quero continuar (voltar) a fazer essas notícias. E para isso preciso da tua ajuda. Peço-te 1EUR. Se puderes, e quiseres, dar mais do que isso, fico igualmente agradecido. Se não puderes, peço-te uma partilha deste post. Os teus amigos provavelmente podem.

O meu IBAN é: (removido)
PayPal: (removido)

 

Deixo abaixo algumas perguntas e respostas que te podem interessar. Clica em cada um dos pontos.

Porque é que não pediste um advogado oficioso?
Sei que podia pedir. Mas, a matéria de cibercriminalidade é algo novo na advocacia e pensei que isto ia ficar “despachado” mais rapidamente. Escolhi alguém que percebesse de informática, pois isto faz toda a diferença. No entanto, a Segurança Social atribuiu-me isenção de custas judiciais em 2016.

 

Explica-me mais sobre quanto deves ao certo
Ainda devo 679.20EUR, de um total de 68h de trabalho. Em Março de 2015 e Julho de 2015 foram transferidos 500EUR e 700EUR respetivamente, através de uma ajuda feita por instituições europeias. podes ler uma entrevista sobre isso aqui (o link é cache do Google porque na altura o site estava com problemas) mas entretanto essa ajuda não durou para sempre. A partir daí, tenho sido sempre eu a pagar, como e quando posso.
Não acredito nisto! Mostra-me lá uma prova em como deves isso tudo!
Eu entendo. Provavelmente não me conheces de lado nenhum e é normal teres dúvidas. Envia-me um e-mail para mail@ruicruz.pt e eu envio-te o PDF do extrato do advogado.

 

Para que é que vais usar o meu Euro?
Para pagar as contas do advogado, e nada mais. Se tiveres dúvidas da minha palavra, envio-te cópia da transferência para o IBAN do advogado como prova de que é mesmo só e apenas usado para isso. Basta enviares-me um e-mail para mail@ruicruz.pt com o teu comprovativo, e eu envio-te a prova de transferência para o advogado de “volta”.

 

O Tugaleaks pode acabar?
É uma boa pergunta. Poder, pode. Mas não quero. No entanto, ao fim de todos estes anos, a lutar contra a maré, esta “experiência social” vai-me mostrar se as pessoas conseguem disponibilizar um euro pela informação livre, se acreditam na informação livre e se o Tugaleaks é sustentável, não financeiramente, mas em casos de apertos como este, com a ajuda comunitária dos Portugueses.
O Tugaleaks não tem fundos milionários por trás, sempre foi feito com o meu dinheiro pessoal. O Tugaleaks em termos de publicidade sempre deu prejuízo face ao que “rendeu”, em tempos, em publicidade. Sempre.
Como imaginas, a resposta a este pedido também determina a vontade de continuar a fazer notícias tendo em consideração o peso que a importância que vocês lhe dão.

 

Eu sou egoísta e... quero saber o que já me deste a mim para eu te dar algo a ti!
Sem problemas. Eu também sou egoísta volta e meia. É um defeito chato. 🙂
Estou na Internet desde 1998. Em 2002 criei um fórum de informática (já encerrado)  onde ajudei pessoas com problemas de informática. Depois tive um blog pessoal onde dei dicas para webmasters, este, o ruicruz.pt. Em 2010 criei o Tugaleaks para dar informações livres. Em 2013 tornei-o um Órgão de Comunicação Social oficial e legalmente registado. Em 2014 criei o Hackers Portugal, uma comunidade de segurança informática com dicas para te protegeres na Internet. Em 2016 comecei a dar workshops, grátis, em Lisboa e no Porto (podes ver os vídeos disso aqui: 2016 em Lisboa, 2016 no Porto, 2017 em Lisboa e o do Porto será dado até ao final do ano). Tudo conteúdos que podes consumir de borla, partilhar, editar, reescrever, etc.
Se isto não te diz mostra a minha atitude “for the people”, não sei o que mais te possa dizer.

 

Vais continuar com o mesmo advogado?
Se conseguir pagar tudo, vou. Caso contrário a meio de Setembro peço um advogado oficioso. Mas o conhecimento em matéria informática deste advogado dá-lhe uma perspetiva única deste tipo de ações e pode fazer toda a diferença.
Mas só precisas de 700EUR?
Não, preciso de mais. Mas tudo o que vem acima disso é dinheiro que vou usar futuramente para requerimentos que têm que ser colocadas para o processo andar para a frente mais rapidamente. Se não forem precisos, ficam lá guardadinhos com o advogado porque, acredita, eventualmente vai ser preciso. Eu não fico com um tostão para mim.
Estás inocente?
Sim. Qualquer jornalista tem as suas fontes. Eu dei notícias relacionadas com falhas de segurança. E obtive a informação através das fontes. Recuso-me a dizer quem são, pois é o meu direito (e dever). O problema é que acham que eu fiz os ataques. Esta “melodia” já tentaram tocar anteriormente, num processo já arquivado. E este vai pelo mesmo caminho. Se eventualmente chegar a julgamento, defenderei a minha posição em sede própria apresentando factos que o Ministério Público em fase de inquérito quer ignorar.

 

Porque é que não usaste uma plataforma de crowdfunding?
Essas plataformas cobram uma comissão em percentagem na maioria dos casos. Se estou a pedir 1EUR, cobrar uma comissão por isso não é lá muito favorável para todas as partes envolvidas.

 

A minha empresa quer ajudar-te.
Não há problema. Entra em contacto para mail@ruicruz.pt para tratarmos disso.

 

Quero falar contigo. Como faço?
Envia-me um e-mail para mail@ruicruz.pt. Eu respondo rápido. 🙂

 

O meu IBAN é: (removido)
PayPal: (removido)

Obrigado por leres.

Comentários