web analytics

Adeus Governo, olá treinadores de bancada

Bandeira de Portugal

Bandeira de Portugal
Agora que o Governo se foi, ou pelo menos se diz que foi, vamos ver mudanças naquilo que diariamente contestamos? Ou será apenas uma nova versão da mesma musica dentro do CD da Democracia? Só o tempo o dirá.
O que me leva a escrever é precisamente o que escrevo, passo a redundância: toda a gente tem direito à sua opinião, ao estilo do grande povo Português.
Desde o anúncio da queda do Governo – sim, eu prefiro chamar-lhe assim – que se têm criados grupos no Facebook, hashtags no Twitter e movimentos pela Internet fora, por pessoas que ora percebem muito, ora percebem pouco ora pela maior parte que não percebem nada. Tal como eu, que não percebo nada.

Mas este post não escreve de política, escreve sim de modas. Durante esta semana foi assim, e durante os próximos dias assim será; a moda será falar de politica e de como o povo podia estar melhor se fosse assim ou assado.
Mas como eu sou sempre um tipo original, decidi escrever sobre a originalidade politica e como é que tu, cidadão comum igual a mim, podes intervir: candidata-te a presidente da república.
Não estou a gozar antes pelo contrário. Sabias que qualquer pessoa se pode candidatar a presidente da república desde que tenha apenas 7.500 assinaturas? É o que eu estou a pensar fazer da próxima vez. Não me vou candidatar para ganhar pois sei, mas vou-me candidatar para ser visto como uma alternativa que virá ao longo dos anos seguintes, já depois de eu morrer.
Acho que o povo Português, do que mal conheço dele, precisa de alternativas. Há quantos anos vemos os mesmos partidos? Há quantos anos vemos as mesmas coisas? Barragens, novas pontes, aeroportos, freeports e centros comerciais… Basicamente fala-se sempre do mesmo, pelos mesmos.

Quem se lembra do Candidato Vieira que efetivamente conseguiu numa determinada época recolher 7.500 assinaturas? Eu lembro-me. Foi pena nestas eleições não ter conseguido. Mas se com a palhaçada se consegue, com assuntos sérios certamente que se consegue também.

E lembro-vos que o Partido Pirata Português – que me ajudou na pesquisa do grande número:; 7.500 assinaturas – está a recolher assinaturas para fundarem um Partido oficial. Aqui está mais uma alternativa.

Resumindo isto tudo numa frase: querem fazer algo? Façam-no com atos
E não percam o próximo episodio… porque… “Muitos fazem, Vieira Promete. Vieira, vieira e o resto é lixeira!

Rui

Comentários

Last modified: 26/03/2011

× Close