web analytics

Obrigado, Valete

Hoje o Valete lançou uma música em homenagem ao Sam The kid. Para os mais desatentos, ele também lançou outra música, que anda a ser menos divulgada, mas ainda assim brutalíssima na sua lírica.

Sobre a homenagem brutal ao Sam The Kid (Samuel Mira) e aos momentos maus e bons que ele passou, este parece-me ser um beef “positivo”, algo que nunca se tinha visto no HipHop Português.
Por isso, decidi contar hoje uma história que tenho com o Valete e com a forma humilde como o conheci e como me tratou. Nada de confidencial.

Em Setembro de 2012 organizei uma manif contra o alegado encerramento da RTP2 que na altura era falado. Na altura o Tugaleaks era um movimento cívico e não um órgão de comunicação social, como atualmente é.

Se chegaste aqui de paraquedas e estás à mora, fica a saber aqui o que é o Tugaleaks.

No meio da manif, ele aparece do nada e disse-me que era o Valete. Eu olhei tipo “wow, é mesmo ele”. E depois pensei “damn it, ele chegou atrasado”. 🙂

Era ele, o Valete, um dos meus ídolos no HipHop, que tinha tirado do seu tempo para aparecer em algo organizado por mim. Falámos, não sei exatamente de quê, e ele deu-me uma entrevista (clica no link para a ouvires).

Homenagem a Samuel Mira (Sam The Kid):

 

Conversa e tal, muita sintonia, muita vibe, e ele acabou por ficar até ao final da manif, mesmo até à última.

Na altura estava com uma ex-namorada que não gostava de HipHop mas obviamente que tinha ouvido falar do Valete, porque mesmo quem não gosta, ouve falar.
Sinceramente não me lembro do que falámos, sei que na altura fiquei orgulhoso que alguém que eu tinha como referência e naquele pedestal de ídolo merecido, tenha tirado do seu tempo para me vir dizer algo, para ir participar em alguma coisa que eu tinha criado. Surpreender. Surreal. Brutal. Adjetivos, precisam-se! 😊

Depois de muita conversa e tal, acabei por  apanhar boleia do Valete  até à estação de Comboios de Roma-Areeiro com a minha ex.

Uma pessoa que me tinha conhecido naquela altura, uma boleia para mim e a uma pessoa que literalmente não conhecia de lado nenhum (a minha ex). E sempre a falar na boa, muito boa onda, sempre bem disposto.

Cheguei a casa e digeri aquilo. Fiquei literalmente de coração cheio e com muita força para continuar a fazer o que fazia (isto é, até os palhaços da PJ terem tentado foder-me a vida, mas isso é outra história).

Hoje o Tugaleaks já não é o que era. Pode voltar a ser. Mas nunca me esqueço das pequenas coisas que ajudaram a caracterizar aquela que foi e continua a ser a maior aventura da minha vida.

 

Portanto, Valete, os meus votos são os mesmos que desejaste ao Sam The Kid: 1000 obrigados irmão por toda a tua obra..

Comentários

Last modified: 13/06/2018

× Close